Lojista: conheça quatro vantagens da análise da concorrência

Lojista, você já viu aqui no blog que o concorrente não precisa ser seu inimigo, inclusive ele pode ser um grande aliado. E você já parou para fazer uma análise da sua concorrência? Saiba que esta é uma ótima ferramenta para aumentar suas vendas, impulsionar seu faturamento e também reposicionar sua marca no mercado. Quer saber como? Separamos algumas orientações valiosas para que você saiba exatamente o que fazer. Veja:

 

1 – Descubra o que o cliente quer

Não adianta você querer ser apenas melhor que o seu concorrente. Nesta primeira fase, esqueça-o, só por enquanto. A melhor forma de superá-lo é entender o que o seu cliente está buscando. Para isso você deve ter em mente, de forma bem clara, quem é o seu público alvo e se você está oferecendo os produtos certos para ele. E mais: quais as formas de pagamento preferidas por estes clientes, como eles gostam de ser atendidos, se a estrutura física da sua loja e localização estão alinhadas com as preferências deles e muito importante: se a divulgação dos seus produtos está chegando até eles. Feito isso vamos para o segundo passo.

 

2 – Agora sim, o concorrente

Nessa fase você deverá escolher os critérios a serem analisados. Como são muitas as variáveis, concentre-se nas informações que irão lhe trazer a melhor percepção da concorrência. Bons indicadores são: estratégias de marketing, principais produtos e serviços, número de funcionários, história da loja, estrutura física, participação no mercado, número de lojas, fornecedores, entre outros.

Resista à tentação de tentar listar itens dos seus concorrentes que não irão lhe trazer informações importantes, assim você não perde tempo que poderia ser melhor aproveitado com oportunidades comerciais.

 

3 – Como coletar estes dados?

Você não vai querer que seu concorrente saiba que ele está sendo analisado. Para isso existem algumas “táticas de guerrilha” que dão ótimos resultados. Uma delas é o “cliente oculto”, no qual alguém da sua equipe ou de uma empresa especializada vai até a concorrência e faz uma análise completa de tudo, desde o cafezinho, limpeza, preços e condições de pagamento. Você também pode consultar sites de reclamações, como o “Reclame Aqui” ou o  “Consumidor.gov.br”. Entre nestas páginas e procure se as pessoas estão reclamando dos seus concorrentes e em que eles estão falhando. Dica: pesquise também o site e as redes sociais do seu concorrente; ali você vai encontrar muitas informações, inclusive “feedbacks” de clientes.

 

4 – O que fazer?

Depois de todas as etapas concluídas é hora de analisar os dados. Chame as pessoas de confiança da sua equipe e coloque todas as informações na mesa. Através delas você poderá traçar novos planos de ação, fazer mudanças estruturais e até mesmo reforçar as boas práticas. Por exemplo: se você percebeu que em determinada loja muitas pessoas estão sendo atraídas por um determinado produto que você não tem, que tal começar a oferecê-lo? Ou então se muitas pessoas estão reclamando do mau atendimento, que tal conferir como está a proatividade dos seus vendedores?

 

Como você viu, analisar a concorrência poderá lhe trazer informações importantes sobre o mercado e até fazer com que você mude a forma como está fazendo negócios. O importante é não se acomodar e entender que a concorrência é grande, mas que com as ferramentas certas é possível se destacar e aumentar o faturamento.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0

Newsletter

Informe seu e-mail e receba nossos informatívos.

Obrigado por assinar nossa Newsletter!