Como reposicionar a marca da sua loja

Se você está pensando em reposicionar sua loja no mercado, das duas uma: ou suas vendas não estão indo bem ou você enxergou um nicho promissor, ou seja, uma oportunidade de vender mais de outra forma.

Qualquer que seja o motivo, antes de tomar qualquer atitude, é preciso entender que o reposicionamento de uma marca deve ser muito bem planejado, caso contrário, as chances de que ele dê errado são grandes.

Mas o que fazer e como fazer? Vamos dar algumas dicas para que você tenha uma ideia melhor sobre o assunto:

1 – Pesquisa

Nesse ponto é preciso levantar dados sobre o seu negócio: “Como meus clientes veem a minha loja”? Ou seja, qual a impressão que eles têm sobre a sua marca? Pode ser que eles pensem em uma loja popular, que venda móveis baratos, porém de qualidade, ou então uma loja sofisticada, que venda móveis bons e com valor um pouco mais alto. A partir daí você já sabe o que tem. A próxima pergunta é: “Como você quer ser visto pelos clientes”?

2 – Mudanças

Vamos supor que você queira que sua marca seja vista como uma loja sofisticada, que ofereça bons produtos, porém que seja acessível para as classes B e C.  Para isso é preciso realmente oferecer esse tipo de produto. Você deve pesquisar novos fornecedores e pedir aos atuais, novos modelos de móveis. E mais: comunicar essas mudanças para seu público alvo. Aqui vale a pena contratar um especialista em comunicação ou agência. Eles saberão como levar sua mensagem de forma assertiva para as pessoas que você quer alcançar;

3 – Comunicação visual

Muito importante. O reposicionamento de uma marca está diretamente ligado ao “branding” da sua loja, ou seja, aqui os valores e o posicionamento da sua marca devem estar bem definidos. Voltando ao exemplo anterior: se antes a sua loja era vista como “popular”, para atender um público mais sofisticado, não basta vender produtos para pessoas com esse perfil.  É preciso que você faça mudanças significativas, que podem incluir a marca, showroom, fachada, interior e até localização da loja. É preciso que seu novo público se conecte com sua nova identidade visual. Isso deve acontecer também nos detalhes: treinamento, uniforme dos funcionários, organização, forma como os preços dos móveis são informados, entre outros.

 

4 – Concorrência

Uma das primeiras providências, antes de reposicionar sua marca, é analisar a concorrência. Ou seja, verifique o que as lojas que atendem o público alvo que você deseja estão fazendo. Assim você consegue detectar erros, acertos e até ter novos “insights”, pois é claro que, para ter sucesso, você deve ir além do que eles já estão fazendo. Para isso é preciso fazer uma análise de mercado e é provável que, assim como na comunicação, você precise de um especialista.

 

5 – Resultados

Depois de feito tudo isso, é importante monitorar os resultados. Eles não vão acontecer do dia para a noite, mas é importante estar atento aos números: o volume de vendas é uma das métricas mais importantes, mas fique atento também ao número de clientes que passam pela loja física, acessos no site e redes sociais. Atualmente as ferramentas de marketing digital lhe dão informações preciosas sobre o que seu público está buscando. Com essas informações você pode fazer pequenos ajustes e aumentar muito suas vendas!

 

Conclusão:

Antes de reposicionar sua marca, é preciso que você entenda bem seus objetivos. Assim você pode fazer um planejamento preciso e colocar em prática ações que vão lhe dar o retorno esperado.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0

Newsletter

Informe seu e-mail e receba nossos informatívos.

Obrigado por assinar nossa Newsletter!