Marketing sensorial: use os cinco sentidos para aumentar suas vendas

O cliente passa pela porta da loja e vê um jogo de jantar. Ele gosta, resolve entrar e, mesmo sem saber porque, sente-se tão bem a ponto de querer ficar por lá e fazer compras. Mas o que será que esta loja tem de tão especial? Com certeza é o marketing sensorial, que atua no subconsciente do consumidor através dos seus cinco sentidos: visão, audição, tato, olfato e paladar de maneira positiva.  

Esta estratégia é extremamente importante pois atua especialmente no humor dos consumidores para impulsionar as vendas, deixando você à frente dos seus concorrentes.

No caso de uma loja de móveis, isso é especialmente importante, pois os produtos atingem diretamente três destes sentidos: a visão, o olfato e o tato. Os outros dois podem ser complementados de acordo com o público alvo.

Saiba agora como usar o marketing sensorial a seu favor de acordo com cada sentido:

Visão

É o primeiro sentido a ser despertado no consumidor, e por isso muito importante. Aqui o ideal é deixar o ambiente parecido com o de uma casa, bem organizado e bem decorado (o cliente vai se sentir mais confortável e relaxado). Além disso, providencie uma iluminação tranquila para ajudar na simulação do ambiente “casa”.

Tato

Treine a equipe para incentivar os clientes a tocar e interagir com os móveis: deixe que eles sintam os tecidos dos sofás e suas texturas, as portas dos dormitórios, as madeiras, o vidro e os objetos de decoração. Eles poderão sentir uma conexão maior com o produto e sentirão um desejo maior de comprá-lo.

Olfato

Muitas vezes negligenciado, este é um sentido poderoso, pois está ligado ao sistema límbico do cérebro, área associada à memória e às emoções. Então, utilize uma fragrância para deixar os ambientes ainda mais acolhedores. Trabalhando com o olfato, é fácil associar lembranças da loja pelo cheiro, causando uma emoção involuntária cada vez que o cliente o sentir. Só para se ter uma ideia da importância do olfato, algumas lojas têm fragrâncias próprias para ajudar a criar a identidade da marca.

Audição

A música ambiente influi diretamente no humor do cliente e, consequentemente, na sua disposição para fazer uma compra. Então, todo cuidado é pouco: reduza ao máximo ruídos desagradáveis como barulho da rua, telefones tocando sem parar e vendedores falando alto. O tipo de música vai variar muito de acordo com seu público alvo. Por exemplo: pesquisas mostram que pessoas cultas gostam muito de jazz. Já os jovens preferem músicas mais animadas. Uma boa dica é ajustar a playlist de acordo com o público que estiver na loja, mas de forma sutil, sem ficar trocando de estilos a toda hora.  

Paladar

É claro que este sentido não se aplica aos móveis, mas o que você pode fazer, nesse caso, é separar um local na loja para que os clientes possam degustar café, sucos, chá e petiscos. Clientes com fome não conseguem focar no produto a ponto de comprá-lo e podem querer ir embora mais rápido para passar em um restaurante.

Gostou? Que tal aplicar o marketing sensorial na sua loja? Depois conte para a gente como foi sua experiência!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0

Newsletter

Informe seu e-mail e receba nossos informatívos.

Obrigado por assinar nossa Newsletter!