O cliente não pagou? Aprenda a lidar com a inadimplência

As vendas estão indo bem, você tem um bom volume de parcelas para receber, mas no final do mês a conta não fecha e você fica no vermelho. “Mas o que aconteceu”? Uma das razões é a inadimplência dos clientes que por vários motivos não conseguiram honrar seus pagamentos.

Só para se ter uma ideia, dados do SPC mostram que 2018 já começou com um nível de inadimplência 2,10% mais alto do que o mesmo período do ano passado.  

Mas o que fazer numa hora dessas? Separamos algumas orientações para que você possa conviver melhor com essa situação, já que evitá-la é muito difícil.

1 – Previna-se!

Antes de fazer a venda, a primeira providência é consultar o histórico do cliente. Use o Serasa que é gratuito ou contrate um serviço de consulta de crédito. Esse tipo de serviço costuma cobrar mensalidades ou, ainda, pagamentos específicos para cada consulta, e pode ajudar a definir se você deve ou não vender para determinado cliente, seja ele empresa ou pessoa física. Além disso lembre-se sempre de manter o cadastro de clientes atualizado (e-mail, telefone, endereço) para o caso de ter que fazer uma cobrança;

2 – Gestão financeira

A gestão financeira da sua empresa deve ser impecável! Atualmente existem softwares que facilitam bastante os processos no setor financeiro. Eles conseguem unificar diversas informações de maneira simples e em tempo real como: índice de inadimplência, cadastro de clientes e fornecedores, contas, produtos, serviços, bancos, orçamentos, faturamento e outros. Podemos citar como exemplo dois bem conceituados, como o Conta Azul e o Granatum.

3 – Fluxo de caixa

Você deve ter em caixa dinheiro suficiente para cobrir a média de inadimplência do seu negócio. Por isso também é importante fazer um levantamento médio do valor que deixa de entrar na sua loja devido aos clientes inadimplentes. A falta de controle e do fluxo de caixa já fez muitas empresas entrarem em grave situação financeira e algumas até tiveram que fechar as portas;

4 – Ofereça opções de pagamento

Quanto mais você conseguir facilitar o pagamento para o cliente, maiores serão as chances de ele lhe pagar em dia. Mas atenção! Existe um limite para isso: você não pode prejudicar a empresa dividindo seus produtos em muitas prestações, pois aí é prejuízo na certa. Como sempre o que vale é o bom senso. Se seu cliente for um bom pagador (e estiver fazendo uma compra de valor alto), considere aumentar um pouco o número de parcelas (pode ser no cartão ou boleto, por exemplo);

5 – Recuperando o dinheiro perdido

O que é preciso entender aqui, é que existem vários tipos de pessoas: as que não pagam por má-fé, as que se esquecem, as que gastaram mais do que podiam sem se dar conta e por aí vai. O que você precisa fazer é ter uma equipe de cobrança eficiente que irá conseguir detectar o motivo e convencer seu cliente a lhe pagar o que deve sem constrangê-lo.  Essa cobrança pode ser feita pela própria loja através de e-mail (mais impessoal), por telefone ou por uma empresa de cobrança terceirizada. Escolha a que melhor se adapta à sua loja, mas não deixe de cobrar o que lhe é de direito.

Uma boa dica é fazer acordo com os clientes: aumentar o prazo de pagamento ou fazer um pequeno desconto, mas cuidado para não se prejudicar! Essa atitude, pode estimular a inadimplência em algumas pessoas.

Infelizmente nenhum negócio está a salvo da inadimplência, isso não acontece só com você. O importante é tomar algumas precauções antes das vendas e ter um plano de ação caso este índice ultrapasse o previsto.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0

Newsletter

Informe seu e-mail e receba nossos informatívos.

Obrigado por assinar nossa Newsletter!